O primeiro passo é sempre o mais difícil. Começar esse trabalho de pesquisa não foi nada animador. O tema era interessante, mas as informações estavam dispersas, desencontradas e muitas vezes sem embasamento. Pouco consegui encontrar no início e quase desisti de pesquisar sobre as viagens que nosso último monarca e sua filha fizeram pelas cidades do Vale do Paraíba. Quase.

Meu fascínio pelo período Imperial da História do Brasil transcende a seara acadêmica. Estudar esse período é fascinante, principalmente porque quase tudo o que nos foi ensinado até hoje sobre o Império do Brasil está contaminado com uma visão ideológica atrasada. Por outro lado, há muito o que estudar ainda sobre o período. Vejam a revisão historiográfica que a Guerra do Paraguai tem passado nas últimas décadas.

O que teria pensado d. Pedro II e a Princesa Isabel ao visitarem as poderosas cidades valeparaibanas, produtoras de café e de barões? Como teriam sido preparadas as recepções ao “Monarca dos trópicos”? O que se passou nas mentes da gente da terra, das elites locais, do povo do interior do país ao avistarem e, em alguns casos, beijado a mão de Vossa Majestade Imperial? Qual a estratégia política por trás dessas viagens da comitiva Imperial? O que se esperava dos barões, viscondes e condes da região e o que eles esperavam do Imperador? Estas são algumas das questões que me perturbaram durante alguns bons meses… e ainda me perturbam.

É com essas perguntas que dou o primeiro passo nesse blog. Quero construir um espaço onde possa pontuar minhas dúvidas ao longo da pesquisa e contar com a ajuda de você que está lendo esse primeiro post para chegarmos a uma conclusão. Espero também poder divulgar aqui os achados nos arquivos municipais, bibliotecas, centros de pesquisa, para quem sabe auxiliar outras pesquisas e outros tantos historiadores.

Peguem seus bilhetes, sentem em seus lugares que o trem está a postos para seguir pela Estrada de Ferro Pedro II!

Anúncios